CRIANOMICS: uma rede de desafios e soluções criativas.

Na contramão do desmonte cultural promovido pelo atual governo do país, o Brasil se vê diante do renascer necessário para preservar e manter em pé os pilares do desenvolvimento humano social. E, para continuar dando base e fundamento à salutar vitalidade criativa, os criadores, pesquisadores e impulsionadores da cultura levantam em fogo como fênix. Dando prosseguimento e firmando seus polos criativos, Curitiba mantém a vanguarda e antecipa discussões com fundamentos na informação e formação para compreensão do circuito de fomento e profissionalização trazendo um panorama performativo de alguns de interlocutores ativos para mesas, workshops, palestras e debates para além do serviço cultural oferecido à sociedade.

A primeira CRIANOMICS traz um respiro de inspirações e debates com o foco na discussão social-acadêmica e seus indivíduos propositores de projetos de cultura com potente transformação. O coletivo criado em 2019 reúne inquietos produtores locais, que vêm há anos solidificando e cultuando ações e parcerias com as instituições governamentais sem abrir mão de seu histórico de cultura de guerrilha que já está instaurada na cronologia do entretenimento não só do sul do país. Alguns de seus projetos provocaram mudanças e valorizaram a autonomia dos agentes que usam e percebem as necessidades e conceitos múltiplos como uma experiência de vida e descobrimento da cultura local, seus artistas e principalmente o intercâmbio entre inovadores e curadores de ações promissoras. O evento vai adiante do que estamos acostumados a vivenciar em Feiras de Música e Culturas. Aqui o cérebro são as ideias, espaços, curadores e a pesquisa que faz sobre a profunda capacidade de ampliar soluções através da voz e do encontro. Assim, abrem-se as oportunidades para os interessados no conhecimento e na experiência cultural em todos os espaços.

CRIANOMICS transcende as possibilidades do debate e propõe a oportunidade de conhecer, ouvir, e debater com alguns gurus da cultura e espaços institucionalizados na formação educativa social, propondo o encontro entre arte, design humano, espaços e seus transformadores. Entre os embriões criadores, o casting de convidados é altamente vigoroso e de deixar muitas feiras, congressos e eventos de “engajamento” cultural desafiados. Entre os convidados estão: Letícia Castro (Centro Brasil Design), Maria Boggiano (AR – Dirección de Economía Creativa de la Secretaría de Cultura de la Nación Argentina), Frederico Munhoz (Vale do Pinhão), Gisele Raulik (Celepar), German Lang (Argentina), Luiz Roberto Meira, Rafael Araújo (AIMEC), Ana Penso (Centro Europeu), Sadia Castro (Ópera Serra da Capivara) entre outros. Talvez desconhecidos para alguns produtores e pesquisadores, assim pulsiona o grande órgão da transformação na cultura geográfica hoje: trazer os potenciais anônimos que, no intimo social, acabam gerando transformações em dimensões quase ocultas que formulam e alteram a grande rede de conhecimento e tendências criativas. As redes são complexas, mas possíveis.

Essas redes de formadores e pesquisadores aceitaram o desafio e irão se encontrar entre os dias 18 e 20 de setembro no novo campus do Centro Cultural FIEP, na rua Paula Gomes, 270, Curitiba. Uma oportunidade rara para filosofar com consciência e muita, muita inspiração para conhecer e quem sabe entender um pouco mais as dimensões da discussão sobre as redes de cultura global em um ponto de partida local, na cidade que mais avança em pesquisa, aplicações artísticas, e talvez, uma das maiores osmoses na fluidez entre arte e cidade.

Saiba mais sobre o projeto em: https://www.crianomics.com.br

Deixe uma resposta