a revolução das bixa

poezia canal às margens do rio atuba
kurytyba, pyndorama, abya yala, “2019”

telúrica
poesias y voz por ísis odara
produção musical y visual por vinícius nisi

a revolusã das bixa (ísis odara)

y eu cá achando
que havia perdido as rédeas
quase me esquecendo
que era eu mesma uma cavala
y que rédea nenhuma me importava
ah se o mundo fosse das cavalas
y não dos cavalheiros
sequer a intenção de segurá-las
passaria por entre minha crina
se o mundo fosse das cavalas
y não dos cavalheiros
nem mesmo existiram rédeas
rédeas y essa imposição estranha
de estreitar caminhos à força
se o mundo fosse das cavalas
y não dos cavalheiros
não haveriam chicotes ou esporas
nada haveria o que auxiliasse o domínio
de um animal pelo outro
nenhum cabresto sobre as crinas
em lojas de artigo de montaria
ou urnas eleitorais
nada que conseguisse limitar um galope
definido pelo movimento 
de um corpo sem selas alheio
as questões do domínio
se o mundo fosse das cavalas 
y não dos cavalheiros
essa insistente prepotência de dar nome as vacas
sem perguntar a própria vaca
que nome ela gostaria de ter
automaticamente de extinguiria
porque o mundo não pertenceria
somente as cavalas
mas também as vacas y as porcas
as viadas y as piranhas
porque ao contrário dos cavalheiros
jamais se viu uma cavala cercando
outros animais em muitos km de terra
y gritando é meu
é tudo meu
pois as cavalas
assim como as porcas y viadas
vacas y piranhas
sabem que só tem ao seu corpo y isso
é tudo

Deixe uma resposta