muda

poezia canal às margens do rio atuba
kurytyba, pyndorama, abya yala, “2019”

telúrica
poesias y voz por ísis odara
produção musical y visual por vinícius nisi

muda (ísis odara)

tenho encontrado o amor
todos os dias
vezenquando despercebe-se
troca as roupas os cabelos
faz figuração faz desperceber-se y eu
eu fico a espreita de reconhecê-lo novo
a cada instante
a eternidade em metamorfoses
nos conhecemos a quantas?
entre jiboias y beija-flores
a gente se vê ao avesso
nas mesmas frequências dérmicas
nos mesmos alentos do grande mistério
dentro de um colo
que desapega o tempo 
y se cria em próprio portal
perene y poroso
a gente a se absorver
o viço em todas as cores
que quando misturadas viram quartzos
y misturam as peles em matizes cristalinas
em corações invólucros
a flor da pele mas não só
amor em caule
folha broto
muda
muda
muda
muda
muda

Deixe uma resposta