&

NaPonta #97 – Ser Tao, André Balboni

Nesta edição, Jorge Lz apresentou “Ser Tao”, de André Balboni.

Mais que um disco, uma obra de arte, que reúne música, literatura, filosofia, antropologia e psicanálise.

Uma obra de arte necessária, que trata de algo que é fundamental e está em falta nos dias de hoje: a compreensão do UM e a sua relação com DIVERSO, o outro.

André foi brilhante ao transmutar em música o que está guardado nas entrelinhas de “Grande sertão: veredas”, de Guimarães Rosa. O desenvolvimento filosófico parte do título e se une à execução musical, que, seguindo o caminho de Villa-Lobos, funde o rigor da música de concerto com a exuberância dos caminhos rítmicos e harmônicos da nossa música popular.

As quatro artistas do Quadril também merecem elogios. Como de costume, esbanjaram talento, conferindo ainda mais força, precisão e beleza a “Ser Tao”.

FICHA TÉCNICA:
Composição e produção musical: André Balboni
Foto: Felipe Patto
Arte gráfica: Tayla Nicoletti
Produção executiva: Iolanda Sinatra e Stella Balboni

Instrumentação: Quadril
Violino I: Alice Bevilaqua
Violino II: Mica Marcondes
Viola: Elisa Monteiro
Violoncelo: Vana Bock

Deixe uma resposta